Ana Estela Haddad

“Ana Estela Haddad é professora Associada do Departamento de Ortodontia e Odontopediatria da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo e Coordenadora da São Paulo Carinhosa”

Parceiros - FOTO

FAÇA PARTE E RECEBA NOVIDADES

nbsp;

ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

nbsp;

Estudo - FOTO

Currículo Integrador da Infância Paulistana

A Secretaria Municipal de Educação apresenta o estudo “Currículo Integrador da Infância Paulistana”, realizado em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e fruto de diversas experiências de integração das infâncias presentes nas Unidades Educacionais da Rede Municipal de Ensino de São Paulo. 
Os relatos provocam a ressignificação do lugar da vida das crianças nos diferentes espaços educativos, considerando a beleza, a criatividade, a vivacidade e a curiosidade próprias dos bebês, crianças e adolescentes, que assumem a centralidade dos processos educativos. 
O documento “Currículo Integrador da Infância Paulistana” inicia o diálogo sobre concepções e princípios com uma reflexão: “O que nos une?” : “Bebês e crianças (0-12 anos) constituem o eixo que une, congrega e justifica a construção e a consolidação de um currículo integrador que supere modelos curriculares fragmentados e descontínuos e considere bebês e crianças e jovens na sua integralidade (e não como pessoas a quem falta algo).”
Assim, a escuta, participação e autoria são incentivados desde o berçário e vão assumindo outras dimensões ao longo da Educação Infantil e Ensino Fundamental, como por exemplo a participação das crianças e jovens no Grêmio. 
Os relatos também convidam a outras reflexões: “Bebês, crianças ou alunos? Quais os desafios de entender a criança ao longo da Educação Infantil e do Ensino Fundamental? Superando as formas como se têm tratado as crianças de acordo com etapas de desenvolvimento (a criança é uma até os três anos, torna-se outra dos 3 aos 6 anos e outra, ainda, dos 6 aos 12 anos), o Currículo Integrador defende que as potencialidades dos bebês e das crianças se ampliam à medida que vivem experiências que sejam organizadas e apoiadas por educadoras e educadores e ao mesmo tempo sejam desafiadoras das ações das possibilidades das crianças.” 
As concepções e princípios que subsidiam as reflexões sobre as diversas infâncias e seus direitos, evidenciados no Currículo Integrador da Infância Paulistana e presentes nesse vídeo, assentam-se na promoção da autoria, do protagonismo, da construção de conhecimento por bebês, crianças, educadores e familiares, do acesso ao conhecimento produzido pela humanidade, do reconhecimento das diversidades, da valorização das diferenças e do compromisso com a igualdade. 


No intuito de promover reflexões sobre as práticas pedagógicas com vistas a um processo de transição da Educação Infantil para o Ensino Fundamental que articule os trabalhos desenvolvidos, a Secretaria Municipal de Educação convida para a apreciação desses momentos que trazem a importância da integralidade e dos distintos percursos integradores entre e nas etapas da Educação Básica. 

Vídeos - FOTO

SP Cidade Gentil e Glicério Carinhoso

Ana Estela Haddad, primeira-dama e coordenadora da São Paulo Carinhosa, pegou carona no caminhão dourado do projeto Cidade Gentil até a região do Glicério, onde a folia estava armada para as crianças.

O caminhão é o grande destaque do projeto SP Cidade Gentil, uma iniciativa das empresas Ecourbis e Loga, com o apoio da Secretaria Municipal de Serviços. A cor dourada e o símbolo iluminado da reciclagem chamam atenção para um assunto importante: a separação do material que vai para as lixeiras e o cuidado com o meio ambiente.

Novidades - FOTO

Educação em São Paulo: quatro anos de avanços, conquistas e realizações

Marcos Rogério, ex-chefe de gabinete da Secretaria Municipal de Educação durante toda a gestão, ressaltou que Haddad foi o prefeito recordista em números de vagas abertas para a Educação Infantil. “Implantamos, em média, três escolas por semana na cidade de São Paulo. Mais de 420 Centros de Educação Infantil e mais de 30 Escolas Municipais de Educação Infantil. Foram mais de 100 mil novas crianças com vagas garantidas na Rede Municipal de Ensino (RME). Somos umas das poucas cidades brasileiras que está conseguindo universalizar o ensino de 4 e 5”, disse ele, ressaltando também que o avanço não parou por aí.